Quer realmente cumprir suas promessas de ano novo?

Mudar um hábito é difícil, e as promessas de ano novo podem ir perdendo o apelo ao longo do tempo. Mas se você realmente quer manter o compromisso e cumprir suas metas em 2019, veja essa dica da psicologia econômica.

Vamos considerar que duas pessoas, vamos chamá-las de João e Maria, fazem juntas a inscrição em uma academia, mas pagam de formas diferentes. O João pagou R$ 600 à vista, enquanto a Maria resolveu parcelar em 12 vezes de R$ 50. Quem você acha que vai permanecer frequentando por mais tempo?

Em um artigo conjunto, Dilip Soman, professor de economia comportamental na Universidade de Rotman, no Canadá, e  John T. Gourville, professor de economia em Harvard, dizem que Maria manterá a frequência ao longo do ano. Já o João tende a ficar empolgado e querer fazer valer todo o dinheiro que pagou no início, mas ao longo dos meses a dor do pagamento vai sendo esquecida e ele deixa de sentir a obrigação de ir à academia.

Em outro exemplo, Dilip Soman conta que fez vários experimentos na Índia tentando convencer moradores de áreas rurais a receber aconselhamento financeiro. A princípio, o produto gratuito deveria ser o mais consumido. Mas o que ele descobriu é que quem pagava tinha mais chances de realmente seguir os conselhos em comparação com quem não pagava. O pagamento, portanto, pode ser uma forma de reforçar um compromisso.  E o curioso é que o valor pago importava pouco. Em um experimento as pessoas pagavam 5 rúpias; em outro 10 rúpias, e a diferença de valores não foi relevante no resultado final.

Quando você paga um produto de R$ 10 ou de R$ 90 em dinheiro vivo o procedimento em cada uma dessas transações é diferente. Você precisa contar as notas e também o troco, se houver. Já para pagar R$ 10 ou R$ 90 no cartão de crédito, o procedimento é exatamente o mesmo. Por isso, ainda de acordo com Gourville e Soman, quando você gasta em dinheiro, as chances de lembrar o valor do produto são maiores, assim como a pressão que você sente para consumir esse produto.

Como prova eles mencionam um estudo que fizeram junto com uma casa de shows: as pessoas que pagavam com cartão de crédito tinham uma taxa de ausência 10 vezes maior do que das pessoas que pagavam com dinheiro. Ou seja, se você quer uma ajuda para se comprometer e lembrar de frequentar uma academia, ou um curso, ou qualquer produto que exija uma mudança de hábito, vale a pena pagar em dinheiro.